BBC: ESTAMOS DECEPCIONADOS – COMENTÁRIO

Ontem (05), a BBC publicou a seguinte matéria: “Jogadores de RPG roubam fotos de crianças para promover fetiche no Instagram”. O texto se referia a um jogo online no qual pessoas fingem ser crianças e pedem para outras pessoas interpretarem os papéis de pais e mães. Segundo a BBC, esse jogo tem versões sexualizadas.

Quem acessar o mesmo link agora vai ver que o título foi mudado: “Jogadores de ‘role play’ roubam fotos de crianças para promover fetiche no Instagram”. A BBC não se deu ao trabalho de verificar a diferença entre role playing (também chamado de RP ou role play) e RPG e só corrigiu o erro ao receber vários comentários negativos.

Imagem parodiando logo da BBC dizendo que RPG e RP são diferentes.
Lembre-se disso, BBC.

O RP, assim como o RPG, é um jogo no qual jogadores interpretam personagens. Entretanto, ao contrário do RPG, RP não tem sistemas de jogo, nem regras muito elaboradas. Usa apenas o que os jogadores tiram das próprias cabeças, ou seja, apenas o que os jogadores inventarem na hora.

Que fique bem claro: RP é apenas um jogo de representação. Todo RP depende de como está sendo feito e de que maneira foi criado. Ele é tão inofensivo (ou nocivo) quanto aqueles que o jogam. Como citado acima, o assunto da matéria era um jogo específico que, de acordo com a própria BBC, envolvia fotos de crianças e conteúdo sexual.

Veículos midiáticos já associaram o RPG a práticas questionáveis antes e a BBC cometeu o mesmo erro. Ela tentou “consertar” um pouco, mas o título antigo continua na linha do tempo dela no Facebook e a palavra RPG ainda aparece dentro daquela matéria (pelo menos, até o momento em que este texto do Fantasia em Jogo foi publicado).

ERRO OU MÁ-FÉ?

“Jogadores de RPG roubam fotos de crianças…”. Vejam o uso do verbo “roubar”. Forte, impactante… e errôneo. A pessoa que usou a foto da criança não roubou nada. Ela copiou um arquivo cujo acesso estava liberado ao público. Porém, é lógico que o título fica muito mais chamativo ao juntar “RPG”, o verbo “roubar”, “fetiche” e “crianças” na mesma frase.

Este blog é contra o uso de fotos de crianças em jogos fetichistas, mas preza pela informação correta. A atitude do jogador (se realmente ocorreu) é questionável, mas não pode ser chamada de roubo.

Vale lembrar que a palavra “roubam” continua no título. Além disso, todas as atualizações que a BBC fez depois de receber as críticas dos leitores apenas disfarçam os erros. Neste momento, a matéria está exposta no site como se tivesse sido escrita daquela maneira desde o começo. A BBC nem se deu ao trabalho de admitir que publicou algo com falhas.

O G1 entrou na onda e publicou a matéria da BBC na íntegra. Até o momento finalização deste texto (o do Fantasia em Jogo), o título da matéria no G1 não tinha sido modificado, apesar de também ter recebido críticas.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *