REVISTA ELETRÔNICA DE LARP: “electro-LARP” – ENTREVISTA

O site “electro-LARP” escreve diversos artigos para a comunidade mundial de LARP. Eles analisam os live actions dos quais participam, escrevem o que acham deles e também dividem modelos e métodos para serem usados na prática do Live Action.

Em entrevista ao Fantasia em Jogo, um dos membros do “electro-LARP”, Vincent Choupaut, deu detalhes sobre a atuação do grupo.

Fantasia em Jogo –  Como o “electro-LARP” foi criado? De onde surgiu a ideia?
Vincent Choupaut – No começo, éramos larpers (jogadores de LARP) que tinham um site em francês com reviews sobre LARP e artigos teóricos. Nós tínhamos bastante conteúdo em francês e pensamos que seria interessante traduzi-los para o inglês para a comunidade internacional de LARP. Porém, não queríamos nos restringir aos nossos artigos anteriores. Então, tentamos contactar pessoas em muitos países para ter publicações de qualquer lugar. Nós tentamos criamos páginas com links para sites de outros países porque queríamos que o “electro-LARP” se tornasse um lugar no qual todos pudessem ter uma ideia dos live actions que acontecem pelo mundo.

Gaslght - Live Action da Era Vitoriana
Gaslght – Live Action da Era Vitoriana

FJ – Quando o grupo começou?
VC – O site foi lançado em abril de 2013, seguido por um calendário para larps e convenções internacionais. Nós criamos páginas para outros países no ano seguinte.

FJ – Vocês já organizaram algum larp? Se sim, como foi?
VC – A equipe “electro-LARP” apenas mantém o site. Entretanto, cada membro organiza regularmente eventos de larp junto com outros grupos.

FJ – Para você, o que é LARP? Por que as pessoas jogam?
VC – Eu gosto da definição do “Dogma 99“: um encontro de jogadores que, por meio dos papéis interpretados, interagem uns com os outros dentro de um mundo fictício”. É simples e mostra que há muitas formas diferentes de larps. E, provavelmente, há tantas razões quanto para as pessoas jogarem. Até eu acho que o motivo social (se sentir parte de um grupo) é uma razão forte.

FJ – Quantas pessoas o “electro-LARP” tem? Qual o papel delas no grupo?
VC – Não o bastante! Nós temos muitas outras atividades relacionadas ao larp e o “electro-LARP” é apenas uma delas. Então, é difícil manter publicações frequentes. Na verdade, nós temos alguns tradutores que podem traduzir ou reler um artigo, e escritores que gostam de dividir as experiências deles no LARP. Entretanto, qualquer um que queira ajudar é bem vindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *