Idade Média invade o Rio de Janeiro – ENTREVISTA (parte 1)

Atualizado em 16/08/2016

Neste domingo, dia 21, o Kingdom´s Game Festival, Live Action de Cultura e Fantasia Medievais, vai promover um evento para testar o sistema dele. O teste está marcado para as 13h e vai acontecer no Parque Municipal Quinta da Boa Vista, que fica na Avenida Pedro II – São Cristóvão – Rio de Janeiro – RJ.

Desenho de uma cidade medieval.
Crédito: Creative Commons / Wikimedia

O Fantasia em Jogo entrevistou um dos responsáveis pelo Live, Diego Claudino. Além de fazer parte da organização geral do Kingdom´s, Claudino é Presidente da Associação Brasileira de RPG e Coordenador do Encontro Nacional de Jogos RPG Urbano.

Fantasia em Jogo – Como o Kingdom´s Game Festival está sendo feito? 

Diego Claudino – Ele está sendo realizado a partir de uma iniciativa particular, com a ajuda de voluntários e amigos e utilizando recursos próprios e apoios para sua realização. O Kingdom´s Game irá contar com danças, encenações, músicas, caracterizações, jogos, duelos, comidas e bebidas típicas. 

FJ – Quantas pessoas a organização tem no momento? Qual a função de cada uma?

DC – A organização tem aproximadamente 22 pessoas, entre as quais temos pessoas responsáveis pelo figurino, pela cenografia, pelas danças, pelos jogos, pelas fotos e filmagens, pela pesquisa de comidas e bebidas da época, pela pesquisa de fornecedores para o encontro e por muitos outros assuntos. Na organização e coordenação geral, estamos apenas eu e a Bárbara Bandini. Não está sendo uma tarefa fácil, pois somos muito exigentes.

FJ – Como surgiu a ideia?

DC – Em janeiro, quando fui convidar a Bárbara para participar de um dos encontros do RPG Urbano (…). Ela me falou sobre o desejo de criar um LARP Medieval devido à sua paixão pelo assunto e à carência de iniciativas nesse sentido no Rio de Janeiro e proximidades. (…) Como o assunto está diretamente relacionado também às minhas paixões (teatro, livros, jogos e cultura medieval), mesmo com pouco tempo na ocasião, me dispus a criar o evento junto com ela. A partir daí, começamos a pensar em uma história e um sistema para o LARP; em locais e pessoas que poderiam ajudar; e a fazer extensivas pesquisas sobre o assunto.

FJ – Como o teste do sistema Kingdom’s Game vai ser feito? O que exatamente vai ser testado?

DC – O sistema Kingdom´s Game tentará promover uma interatividade lúdica entre os participantes através de ações que os mesmos irão tomar uns com os outros como seduzir, barganhar, persuadir ou duelar, sob a justificativa do jogo. A ideia do nosso teste é verificar se as regras que criamos são suficientes e claras; e se elas promovem essa interatividade de maneira divertida e prazerosa aos participantes (…). No dia, explicaremos a eles o sistema e faremos uma simulação das atividades para testarmos a eficácia dele.

FJ – Qual vai ser a frequência dos eventos? Vão ser realizados só no Rio de Janeiro?

DC – A nossa ideia inicial é que seja anual, mas isso pode mudar de acordo com a demanda. A ideia é que seja inicialmente no Rio de Janeiro, mas que possa ser expandido com o apoio de nossos amigos para outros locais do território nacional (…).

Veja informações sobre o Kingdom´s Game e o evento do dia 21, que tem vagas para, no máximo, 100 pessoas.

A Idade Média também já invadiu Porto Alegre e, novamente, o Rio de Janeiro.




One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *