Prepare suas presas e beba tudo o que puder – ENTREVISTA

Atualizado em 27/08/2016

Neste sábado (31), o grupo São Paulo by Night realiza um Live Action de “Vampiro: A Máscara”. A sessão acontece às 16h no 9º Encontro de RPG do CCJ, localizado na Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha – São Paulo – SP. O Fantasia em Jogo entrevistou o Head Storyteller do grupo, Júlio Nicolodi

Fantasia em Jogo – O SP by Night já tem uma campanha de “Vampiro: A Máscara” com sessões realizadas regularmente. Por que fazer um live durante o Encontro de RPG do CCJ?
Júlio Nicolodi – Para divulgar o projeto e estabelecer conexão com outros larps, sendo que o live se passará no cenário (em São Paulo), mas não terá conexão com o estado atual do cenário. Será para mostrar nosso estilo de jogo e apresentar “Vampiro” para a galera.

Campanha, no contexto acima, se refere a várias sessões de jogo que fazem parte de uma mesma história. Os acontecimentos de uma sessão têm consequências nas próximas. Entretanto, a sessão a ser realizada no CCJ não terá nenhuma conexão com a atual campanha do SP by Night.

FJ – O live do CCJ vai ter algo de diferente em relação aos que o SP by Night normalmente realiza?
JN – Neste live não teremos muita coisa diferente, apenas a situação do cenário e a divulgação do projeto. Como temos um local mais “fixo” (Geek House) onde estamos fazendo nossos lives e reuniões, a divulgação será mais fácil.

FJ – Uma ficha de personagem demora para ser montada. Isso não pode ser um empecilho especialmente para quem não conhece “Vampiro”?
JN – Teremos fichas prontas para os jogadores, facilitando assim o conhecimento do sistema e menos burocracia inicial. Teremos explicações sobre o jogo antes de iniciar e assim distribuiremos os personagens.

Pessoas vestidas como vampiros.
Crédito: Creative Commons – Live Action de “Vampiro: A Máscara” nos EUA.

FJ – Quanto tempo a sessão vai durar? Haverá limite de jogadores? Se sim, qual?
JN – Teremos cerca de 2 a 3 horas de jogo. Estaremos preparados para até 40 players.

FJ – Qual vai ser o enredo central do live? Por que os personagens estarão reunidos?
JN – O cenário se passará em SP em um elísio (território no qual vampiros estão proibidos de usar poderes) numa área nova. Houve um boom populacional vampírico na cidade, vampiros novos que foram criados ou que vieram de fora. O Príncipe, uma Toreador, irá tratar de uma forma mais próxima da humanidade, mas terá que lidar com os demais clãs e com a influência dos anarquistas sobre esses novos vampiros. Haverá enredos menores acontecendo que não vou contar, pois darão flavor (sabor) ao live.

Príncipe é um cargo em “Vampiro: A Máscara”. O ocupante do cargo é sempre chamado de “Príncipe”, não importando quem seja. Toreador é uma das famílias (clãs) em “Vampiro: A Máscara”. Anarquistas são uma das “organizações de vampiros”. Veja mais informações aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *