19 acertos que Narradores de RPG costumam (ou deveriam) fazer

Crédito: Creative Commons / Flickr
Crédito: Creative Commons / Flickr

Seja você um(a) narrador(a) com muitas sessões de experiência ou alguém que ainda está aprendendo a narrar, há certos procedimentos e decisões na narração que não podem ser ignorados.

1 – Seguir a “regra de ouro” sem exageros, ou seja, modificar as regras o suficiente para melhorar a história da campanha sem descaracterizar o cenário e o sistema.

2 – Usar os backgrounds dos personagens de modo que eles realmente façam diferença no desenrolar das sessões.

3 – Dispensar a rolagem de dados quando a interpretação puder resolver.

4 – Ter regras claras para a distribuição de XP.

5 – Seguir as regras de XP mencionadas acima.

6 – Evitar que jogadores façam personagens excessivamente apelões.

7 – Colocar trilha sonora na sessão de acordo com o momento da história.

8 – Ter um planejamento sólido o bastante para dar um fio condutor à história e maleável o suficiente para se adaptar a imprevistos.

9 – Estar atento aos feedbacks dos jogadores.

10 – Criar NPCs que saiam da classificação aliado/adversário ou amigo/inimigo.

11 – Conhecer bem os jogadores e os personagens da mesa.

12 – Conhecer bem a si mesmo(a).

13 – Lembrar que os narradores, assim como os jogadores, devem se divertir na sessão.

14 – Contar histórias de NPCs apenas quando necessário.

15 – Reviravoltas. Elaborar surpresas que tirem o fôlego dos personagens e, principalmente, dos jogadores.

16 – Lembrar os jogadores das fraquezas dos personagens quando as situações exigem isso. Exemplo: como um personagem vai atravessar um rio se tem muito medo de água?

17 – Evitar que haja atraso excessivo para começar as sessões.

18 – Escolher com cuidado os níveis de dificuldade dos desafios.

19 – Fazer os jogadores sentirem as consequências dos atos dos personagens, sejam elas boas ou ruins.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *