PREPARE SEU EXÉRCITO: A GUERRA COMEÇOU – ENTREVISTA (PARTE 2)

Atualizado em 29/07/2016

Abaixo, a segunda parte da entrevista com Marcos Barreto, Diretor e Game Designer do projeto que criou o jogo “Zodiacus Intrépidos“.

FJ – O jogo trouxe elementos do MOBA (sigla em inglês para Arena de Batalha Multiplayer Online), mas não todos….
MB – A gente conseguiu manter elementos como as torres. Tem que destruir as torres para aí sim destruir a base do inimigo. O Zodiacus também tem os power-ups (aumento de poder) por meio das runas. Tem também a questão de personagens batalhando dentro de uma arena fechada, a criação de combos entre os personagens… Uma coisa que os MOBAs têm, mas a gente acabou eliminando, foram os minions (nos MOBAs, são personagens controlados pelo computador que auxiliam os jogadores atacando os inimigos), pois estavam deixando o jogo muito longo.

FJ – Fale um pouco sobre os terrenos do jogo.
MB – Na caixa base, existem quatro territórios e cada um tem a sua disposição de elementos. Por exemplo, vamos fazer uma partida de um contra um. Eu coloco um território em frente ao outro. Então, a gente tem duas opções que ficaram de fora. Cada partida é um território diferente e as combinações de territórios são diferentes. Os personagens têm habilidades que influenciam no território. Inicialmente, seriam 12 terrenos, mas ficaria inviável a produção de todos, o jogo ficaria muito caro. A gente reduziu para quatro territórios iniciais: o de fogo; o de gelo; um terreno mais sombrio, que tem o rio Styx, muito importante na história do jogo; e um de campo aberto, uma floresta. Mas pretendemos lançar novos. Quando a ideia era ter os 12 terrenos, cada Intrépido tinha o seu terreno e vantagem naquele terreno, mas a gente tirou isso. Cada terreno tem sua habilidade. Porém, para habilitar essas habilidades, você precisa conquistar as runas no território inimigo.

Crédito: Zodiacus Intrépidos - tabuleiros de batalha
Crédito: Zodiacus Intrépidos – tabuleiros de batalha

FJ – O que exatamente são os Intrépidos e os Guardiões?
MB – Os Intrépidos são os campeões de cada signo. Ao iniciar a partida, você monta seu trio de Intrépidos para entrar no combate. Os Guardiões são criaturas astrais enviadas para proteger as runas que estão no seu território.

FJ – Para que servem os dados no Zodiacus?
MB – Eles servem para causar dano no inimigo. Você não usa os dados para tentar acertar ou andar. Apensar para causar dano, o que elimina muito a questão da sorte. O legal é que são quatro dados diferentes. No jogo base vem oito e cada pessoa tem seu jogo de dados. Cada dado tem uma força. O verde é o mais fraco, seguido do azul, do amarelo e do vermelho. Logo pela cor você já vê se o dano de um Intrépido é melhor que o de outro. Porém, você tem as combinações: um Intrépido causa um dado verde mais um azul de dano. Tem alguns itens que dão mais um dado verde de dano, outros que te dão mais um de resistência…

A primeira parte da entrevista está aqui. A terceira e última parte está aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *