Brasil Game Show: além dos jogos eletrônicos

Ontem (08) foi o primeiro dia do Brasil Game Show (BGS). O evento está acontecendo na Expo Center Norte, em São Paulo – SP, e vai até o dia 12. Várias empresas de jogos eletrônicos apresentam lançamentos, mas nem só de games de última tecnologia vive a BGS.

Em entrevista ao Fantasia em Jogo, o gestor de marketing da Bazar Magic, Diego Silva, mostrou que a BGS não tem apenas videogames:  “Somos mais voltados para Card Games, mas agora estamos fazendo um novo conceito, que é a Geek Store – vendemos, além de Card Games, camisetas, canecas, action figures (os “bonequinhos”), jogos de tabuleiro (…)“.

A Bazar Magic não foi a única a oferecer jogos não-eletrônicos. A Copag expôs linhas de colecionáveis, baralhos e jogos educativos, todos feitos com cartas. O coordenador de vendas, Felipe Ponce, ao ser perguntado sobre qual produto fazia mais sucesso, respondeu: “Aqui, nesta feira, o Pokémon (TCG), sem dúvida. Por ser uma feira de games e colecionáveis,o público pede mais o Pokémon. Diferente de outras feiras em que (o público) pede mais baralho ou jogos mais educativos (…)”.

Funcionário da Copag com produtos da loja
Felipe Pocen, Copag

Ainda segundo ele, não existe apenas uma BGS: “…tem a BGS de quinta e tem a BGS de sexta, sábado, domingo e segunda. São duas BGSs completamente diferentes”. Ele referiu ao fato de que, ontem (08), o evento estava aberto apenas para jornalistas, empresas e VIPs. Portanto, seria um dia mais para contatos e apresentação de produtos. De acordo com Ponce, as vendas vão ser bem melhores nos demais dias, que são abertos para o público em geral.

Boardgame e jogo de computador: fuuuuu….SÃO

XCOM é um jogo de computador centrado na luta entre humanos e alienígenas. A revisora de texto da Galápagos Jogos, Priscilla Freitas, mencionou a nova versão do XCOM, que integra boardgame e computador: “…a gente está lançando um jogo novo, que é o XCOM, boardgame que tem um aplicativo integrado.  O boardgame inspira as pessoas a terem um contato mais físico e amigável na mesa de jogo. (…) Agora, tem o boardgame junto com o aplicativo”.

De acordo com Freitas, o XCOM era o produto que mais estava fazendo sucesso entre os visitantes do estande da Galápagos, pois as pessoas gostaram da interação do tabuleiro com o aplicativo. Ela também falou sobre a expectativa da empresa para os próximos dias do evento: “Muita gente vai conhecer. Como o público é mais do videogame, o pessoal vai ficar espantado de ver boardgame”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *